Tuesday, September 2, 2014

Êxodo 3.14 Análise de versículo Bíblico em Hebraico.


Êxodo 3.14 Análise de versículo Bíblico em Hebraico.


וַיֹּ֤אמֶר אֱלֹהִים֙ אֶל־מֹשֶׁ֔ה אֶֽהְיֶ֖ה אֲשֶׁ֣ר אֶֽהְיֶ֑ה וַיֹּ֗אמֶר כֹּ֤ה תֹאמַר֙ לִבְנֵ֣י יִשְׂרָאֵ֔ל אֶֽהְיֶ֖ה שְׁלָחַ֥נִי אֲלֵיכֶֽם׃
(Exodus 3.14 Westminster Leningrad Codex)

E disse Deus (Elohim) para Moisés serei o que serei / sou o que sou / será o que será
e (ele) disse então você dirá aos filhos de Israel o que será / o que é envia você / vós para vocês / para vós outros.
[אָמַר] = to say
[אֱלֹהִים֙] = Elohim, god
[אֶל] = at, to ; towards ; for =! [אֵל] = God, the Lord ; a god =! [אַל] = not, no, a-, don't

[מֹשֶׁ֔ה] = Moses
[הָיָה] = to be, to exist ; to happen, to take place, to occur ; to become, to develop into
[אהיה] ~ will be
[אני היה] ~ I was [אני אהיה] ~ I will be
[אֲשֶׁר] = that, which, whom ; who ; as regards, in regard to ; באשר - with respect to, with regard to ; מאשר - than, rather than, compared to
[שָׁלַח] =  to send ; to dispatch ; to reach out

ויאמר אלהים אל משה אהיה אשר אהיה ויאמר כה תאמר לבני ישראל אהיה שלחני אליכם
(Exodus 3.14 Aleppo Codex)

"And God said unto Moses, I AM THAT I AM: and he said, Thus shalt thou say unto the children of Israel, I AM hath sent me unto you."(Exodus 3.14 American Standard Version)

And God said unto Moses, I AM THAT I AM: and he said, Thus shalt thou say unto the children of Israel, I AM hath sent me unto you.

Êxodo 3:14
"E disse Deus a Moisés: EU SOU O QUE SOU. Disse mais: Assim dirás aos filhos de Israel: EU SOU me enviou a vós." (Êxodo 3.14 ACRF)



ויאמר כה תאמר לבני ישראל אהיה שלחני אליכם

Êxodo 3:14


 

Tuesday, August 26, 2014

Análise do Versículo em Hebraico. Isaías 9.6 - Isaiah 9.6 in Hebrew

Vamos analisar hoje este versículo de Isaías 9.6 - Isaiah 9.6

Este versículo corresponde ao versículo 5 no Aleppo Codex e No Leningrad Codex.

 Isaiah 9.6 Leningrad Codex: כִּי־יֶ֣לֶד יֻלַּד־לָ֗נוּ בֵּ֚ן נִתַּן־לָ֔נוּ וַתְּהִ֥י הַמִּשְׂרָ֖ה עַל־שִׁכְמ֑וֹ וַיִּקְרָ֨א שְׁמ֜וֹ פֶּ֠לֶא יוֹעֵץ֙ אֵ֣ל גִּבּ֔וֹר אֲבִיעַ֖ד שַׂר־שָׁלֽוֹם

Que/Porque um menino nos/para nós nasceu, um filho se nos deu, (e aconteceu que/ e havia) e o principado/a posição está sobre os seus ombros, e se chamará o seu(o dele) nome:
Maravilhoso/Maravilha, Conselheiro, Deus Forte / Deus Herói, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz.
(Isaías 9.6)

"Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz."
(Isaías 9.6 ACRF Almeida Corrigida Revisada Fiel)
Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz.

Isaías 9:6

"For unto us a child is born, unto us a son is given; and the government shall be upon his shoulder: and his name shall be called Wonderful, Counsellor, Mighty God, Everlasting Father, Prince of Peace."
(Isaiah 9.6 ASV American Standard Version)

Vocabulário:
[נִתַּן] = to be given ; to be allowed, to be possible ; (law) to be handed down, to be issued, to be publicized
[תָּהָה] = to wonder, to be amazed, to be dumbfounded ; to ponder, to reflect
[מִּשְׂרָ֖ה] =  job, position
[שֶׁכֶם] = upper back
[נִקְרָא] = to be called, to be named ; to be nicknamed ; to be read ; to be summoned
[שֵׁם] = name ; noun ; reputation
[פֶּלֶא] = wonder, miracle
[יוֹעֵץ] = consultant, adviser
[גִּבּ֔וֹר] = hero, brave, courageous; strong, mighty
[אֵל ] =  God, the Lord ; a god
[עַ֖ד] = eternity
[שַׂר] = prince, (government) minister

Abaixo a foto com cores nossas pra você poder ver no livro de Isaías dos Manuscrítos do Mar Morto.
Isaiah 9.6 Leningrad Codex: כִּי־יֶ֣לֶד יֻלַּד־לָ֗נוּ בֵּ֚ן נִתַּן־לָ֔נוּ וַתְּהִ֥י הַמִּשְׂרָ֖ה עַל־שִׁכְמ֑וֹ וַיִּקְרָ֨א שְׁמ֜וֹ פֶּ֠לֶא יוֹעֵץ֙ אֵ֣ל גִּבּ֔וֹר אֲבִיעַ֖ד שַׂר־שָׁלֽוֹם



















Abraço a todos.
Luiz.

כִּי־יֶ֣לֶד יֻלַּד־לָ֗נוּ בֵּ֚ן נִתַּן־לָ֔נוּ וַתְּהִ֥י הַמִּשְׂרָ֖ה עַל־שִׁכְמֹ֑ו וַיִּקְרָ֨א שְׁמֹ֜ו פֶּ֠לֶא יֹועֵץ֙ אֵ֣ל גִּבֹּ֔ור אֲבִיעַ֖ד שַׂר־שָׁלֹֽום

Isaías 9:5
כִּי־יֶ֣לֶד יֻלַּד־לָ֗נוּ בֵּ֚ן נִתַּן־לָ֔נוּ וַתְּהִ֥י הַמִּשְׂרָ֖ה עַל־שִׁכְמֹ֑ו וַיִּקְרָ֨א שְׁמֹ֜ו פֶּ֠לֶא יֹועֵץ֙ אֵ֣ל גִּבֹּ֔ור אֲבִיעַ֖ד שַׂר־שָׁלֹֽום

Isaías 9:5

Tuesday, March 4, 2014

Ouvir o Espírito Santo - parte 1 - Como ouvir à Deus? Como ouvir uma resposta de Deus a minha oração?



Ouvir o Espírito Santo - parte 1 - 

Como ouvir à Deus? 

Como ouvir uma resposta de Deus a minha oração?

 Mensagem aos que creem e se consideram Servos do Deus Vivo.

"Porque está escrito:Como eu vivo, diz o Senhor, que todo o joelho se dobrará a mim,E toda a língua confessará a Deus."  

Deus fala com seus servos.


Instruir-te-ei, e ensinar-te-ei o caminho que deves seguir; guiar-te-ei com os meus olhos.
Salmos 32:8

Então veio o Senhor, e pôs-se ali, e chamou como das outras vezes: Samuel, Samuel. E disse Samuel: Fala, porque o teu servo ouve.
1 Samuel 3:10

Mas, quando vier aquele Espírito de verdade, ele vos guiará em toda a verdade; porque não falará de si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido, e vos anunciará o que há de vir.
Ele me glorificará, porque há de receber do que é meu [Jesus], e vo-lo há de anunciar.
João 16:13-14

E ele disse: Quem és, Senhor? E disse o Senhor: Eu sou Jesus, a quem tu persegues. Duro é para ti recalcitrar contra os aguilhões.
Atos 9:5

Sim o Senhor Deus fala com seus servos. 
Se você profere crer no Deus na Bíblia e entende que Deus não muda, deve crer que Deus fala conforme hoje como falou no passado com seus servos. Sim em viva vós como uma fala com seu amigo, além de outras muitas formas de comunicação.

A comunicação é de Deus a um servo de Deus.  

Entenda que se você nunca colocou sua vida nas mãos de Deus e ainda não aceitou o Senhor Jesus como seu Senhor e Salvador em sua vida deverá estar atento a uma comunicação mais restrita de Deus. 
Acaso um patrão fala com seu servo da mesma forma que fala com uma pessoa qualquer na rua? 
É Claro que não. Ou uma amigo fala com seu amigo da mesma forma com que fala a um estranho? Também não. Então se você quer comunicação com Deus tem que se esforçar para se aproximar de Deus com humildade e ficar atento a sinais.

Deus fala, se comunica conosco, de muitas mandeiras. Algumas das quais cito aqui:

- Deus pode responder por Sinais: 

Deus responde com sinais à uma oração de um servo. 
É possível pedir um sinal. Algo no qual você creia ser suficiente para lhe informar a vontade de Deus para algo em sua vida. 

Exemplo de resposta de Deus por sinal:

E disse Gideão a Deus: Se hás de livrar a Israel por minha mão, como disseste,
Eis que eu porei um velo de lã na eira; se o orvalho estiver somente no velo, e toda a terra ficar seca, então conhecerei que hás de livrar a Israel por minha mão, como disseste.

Juízes 6:36-37
E disse Gideão a Deus: Se hás de livrar a Israel por minha mão, como disseste,
Eis que eu porei um velo de lã na eira; se o orvalho estiver somente no velo, e toda a terra ficar seca, então conhecerei que hás de livrar a Israel por minha mão, como disseste.

Juízes 6:36-37

 "E assim sucedeu; porque no outro dia se levantou de madrugada, e apertou o velo; e do orvalho que espremeu do velo, encheu uma taça de água.
E disse Gideão a Deus: Não se acenda contra mim a tua ira, se ainda falar só esta vez; rogo-te que só esta vez faça a prova com o velo; rogo-te que só o velo fique seco, e em toda a terra haja o orvalho." Juízes 6:38-39

- Deus pode responder através de Outra pessoa falando: 

Deus as vezes usa alguma pessoa para lhe dizer a resposta a uma oração sua ou manifestar sua vontade para você. Ore e fique atento ao que os outros lhe falam procurando algo que possa ser uma resposta a sua oração, ainda que as pessoas não sejam profetas de Deus. Deus usa seus servos, mas também pode usar uma pessoa qualquer para lhe dar a resposta.

Exemplo de resposta de Deus através de um não servo:
"Chegando, pois, Gideão, eis que estava contando um homem ao seu companheiro um sonho, e dizia: Eis que tive um sonho, eis que um pão de cevada torrado rodava pelo arraial dos midianitas, e chegava até à tenda, e a feriu, e caiu, e a transtornou de cima para baixo; e ficou caída.
E respondeu o seu companheiro, e disse: Não é isto outra coisa, senão a espada de Gideão, filho de Joás, varão israelita. Deus tem dado na sua mão aos midianitas, e todo este arraial." Juízes 7:13-14

- Deus se comunica por sonhos:

Deus pode lhe mandar um sonho como resposta a sua oração.

Exemplo de resposta de Deus através de um sonho:
"No primeiro ano de Belsazar, rei de babilônia, teve Daniel um sonho e visões da sua cabeça quando estava na sua cama; escreveu logo o sonho, e relatou a suma das coisas. "
Daniel 7:1

- Deus se comunica em viva vós:

Deus pode abrir nossos ouvidos e falar como uma pessoa fala com outra, em viva vós.
 
Exemplo de resposta de Deus em viva vós:
"Então veio o Senhor, e pôs-se ali, e chamou como das outras vezes: Samuel, Samuel. E disse Samuel: Fala, porque o teu servo ouve."
1 Samuel 3:10 

"E aconteceu depois destas coisas, que provou Deus a Abraão, e disse-lhe: Abraão! E ele disse: Eis-me aqui. E disse: Toma agora o teu filho ..."
Gênesis 22:1-2
 

- Deus se comunica por visões:


Exemplo de comunicação de Deus por visões:
"E falou Deus a Israel em visões de noite, e disse: Jacó, Jacó! E ele disse: Eis-me aqui. "
Gênesis 46:2 

"Depois o Espírito me levantou, e me levou à Caldéia, para os do cativeiro, em visão, pelo Espírito de Deus; e subiu de sobre mim a visão que eu tinha tido.  "
Ezequiel 11:24 

"E disse o Senhor em visão a Paulo: Não temas, mas fala, e não te cales;  "


Conclusão: 

Se você nunca recebeu uma resposta de Deus das acima citadas seja humilde e reavalie sua vida e conduda com teu Senhor Deus e também tua vida e conduta com os homens e busque arrependimento e um coração humilde e quebrantado para se achegar mais a Deus.
Os livros contidos na Bíblia são nossa principal fonte de referência de valores e vida Cristã. Leia mais a Bíblia, de coração aberto e humilde em busca da verdade e peça ajuda e entendimento a Deus.

Abraço a Todos!
 



Monday, February 17, 2014

A aparência física de Jesus Cristo. Pequena análise sobre o texto Isaías 53 versículo 2.

A aparência física de Jesus Cristo. 

Pequena análise sobre o texto Isaías 53 versículo 2.

וַיַּ֨עַל כַּיֹּונֵ֜ק לְפָנָ֗יו וְכַשֹּׁ֙רֶשׁ֙ מֵאֶ֣רֶץ צִיָּ֔ה לֹא־תֹ֥אַר לֹ֖ו וְלֹ֣א הָדָ֑ר וְנִרְאֵ֥הוּ וְלֹֽא־מַרְאֶ֖ה 
וְנֶחְמְדֵֽהוּ׃
Isaías 53:2 (Codex Leningrado)


[פָנָיו] = a face dele / his face -> [פָּנִים] = face

[תֹאַר] = título, ranque, aparência, descrição. / title, classification, rank ; appellation, sobriquet, nickname ; (grammar) adjective ; academic degree ; (literary) appearance, description, physiognomy

[לֹא] = não / not

[הָדָ֑ר] = glória, esplentor, majestade /  (literary) glory, splendor, majesty

[רָאָה] = ver / to see

[מַרְאֶ֖ה] = aparência, beleza / appearence, beauty

[נֶחְמָד] = boa, agradável, amável / nice, pleasant, lovely

[וְנֶחְמְדֵֽהוּ] = e nós o desejamos, desejaría-mos / and we-shall-covet him

"Porque foi subindo como renovo perante ele, e como raiz de uma terra seca; não tinha beleza (título) nem formosura (glória) e, olhando nós para ele, não havia boa aparência nele, para que o desejássemos."
Isaías 53:2 (ACRF)

"For he shall grow up before him as a tender plant, and as a root out of a dry ground: he hath no form nor comeliness; and when we shall see him, {there is} no beauty that we should desire him."
Isaías 53:2 (KJB)




Saturday, February 15, 2014

Estudo sobre a Travessia do Mar Vermelho no êxodo de Israel - Parte 1


Estudo sobre a Travessia do Mar Vermelho no Êxodo de Israel - Parte 1

Teoria da Travessia do Mar Vermelho (Atual Golfo de Acaba) pelo estreito de Tiran. (Leia para entender). 



Prefácio


Este estudo da travessia do Mar Vermelho toma por referência inicial um estudo elaborado por membros de uma Igreja Cristã do Canadá sem denominação cujo site identifica-se como “The Interactive Bible” bible.ca. Nós também somos cristãos sem denominação e pretendemos buscar a verdade Bíblica e referências de conduta e vida cristã diretamente das escrituras sagradas e de uma experiência viva e verdadeira com Deus através de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.
Iniciamos no estudo deles, mas nos aprofundamos em contexto histórico e principalmente no exame das escrituras incluindo trechos em hebraico do Allepo Codex para entendimento melhor de trechos difíceis ou do significado de algumas palavras que podem variar em diferentes traduções da Bíblia.


Introdução

É conhecido atualmente com alguma certeza apenas 3 dos aproximadamente 50 lugares listados em Êxodos entre o Egito e a Jordânia. 

Rameses (Gósen (Goshen)), Ezion-Geber (Atual Elat) e Mount Nebo (Al-Quds Jordânia)
.

O Senhor Deus escolheu para sabermos somente esses 3 pontos: 
O início, o meio e o fim da trajetória. Nada entre esses locais é conhecido em nossos mapas atuais com certeza.


Dos desertos mencionados em Êxodos, nós sabemos somente com mais certeza que o deserto de Sur (Shur) era na terra de Midiã (Midian) onde Ismael habitava.



Não se sabe com certeza os seguintes lugares: 
Monte Sinai, deserto do Sinai, Kadesh Barnea, deserto de Sin [מִדְבַּר סִין], deserto de Paran.  
E parece que todos esses lugares são independentes uns dos outros. O fato de haver muitos candidatos a monte Sinai nos dias de hoje ilustra essa dificuldade geográfica.


Para tentar localizar o ponto de Mar Vermelho onde ocorreu à travessia precisamos examinar atentamente o que diz na Bíblia. Também é natural que o ponto de travessia deve ser um local onde essa travessia seja possível e de uma forma harmônica com as escrituras. Por exemplo, cruzar um lago raso de água doce como os lagos amargos próximos ao canal de Suez criaria um problema de como se afogaria um exército de elite do faraó. Por outro lado uma travessia pelo golfo de Suez ou mesmo o golfo de Acaba onde a profundidade chega a 1800m explicaria o afogamento do exército, mas tornaria difícil de explicar como um grupo de mais de um milhão de homens, mulheres, crianças e suprimentos poderia descer e subir ladeiras íngremes de até 60 graus de inclinação para passar pelo fundo desses canais e subir do outro lado.
 

Estudo sobre a Travessia do Mar Vermelho no êxodo de Israel - Parte 2


Israel tomou a longa rota do sul e não a rota curta do norte pelas terras dos Filisteus.


Os candidatos a pontos de travessia do mediterrâneo na parte norte como os lagos amargos estão errados porque a Bíblia diz que eles não tomariam a rota norte em direção aos Filisteus, mas a longa rota sul pelo deserto rodeando o mar Vermelho:
“E aconteceu que, quando Faraó deixou ir o povo, Deus não os levou pelo caminho da terra dos filisteus, que estava mais perto; porque Deus disse: Para que porventura o povo não se arrependa, vendo a guerra, e volte ao Egito.
Mas Deus fez o povo rodear pelo caminho do deserto do Mar Vermelho; e armados, os filhos de Israel subiram da terra do Egito.” Êxodo 13:17-18



Uma pequena análise do texto em hebraico do Aleppo Codex:

יח ויסב אלהים את העם דרך המדבר ים סוף
Êxodo 13:18 (Aleppo Codex)

Hebraico: Derech [דֶּרֶךְ] = Através de, por um caminho ou rota.
Midbar iam suf [המדבר ים סוף] = Deserto Mar Vermelho

Melhor tradução seria: “Mas Deus fez o povo ir pela rota do Deserto (do) Mar Vermelho...”

Derech [דֶּרֶךְ] é diferente de Sibeb [סִבֵּב].

“Então partiram do monte Hor, pelo caminho do Mar Vermelho, a rodear a terra de Edom; porém a alma do povo angustiou-se naquele caminho.
E o povo falou contra Deus e contra Moisés: Por que nos fizestes subir do Egito para que morrêssemos neste deserto? Pois aqui nem pão nem água há; e a nossa alma tem fastio deste pão tão vil.” Números 21:4-5

Num 21:4 “ד ויסעו מהר ההר דרך ים סוף לסבב את ארץ...
Hebraico: Sibeb [סִבֵּב] = dar a vola em algo, rodear.

O local da travessia do Mar Vermelho.

Voltando a questão do local da travessia. Um lago na parte norte ou mesmo uma travessia de uma parte próxima ao fim do mar não proveria segurança e salvação ao povo de modo que não seria grande refresco a ponto de libertar o povo e justificar inclusive a canção de Moisés após a travessia.

Estudo sobre a Travessia do Mar Vermelho no êxodo de Israel - Parte 3


O golfo de Aqaba faz parte do antigo Mar Vermelho.


O golfo de Aqaba é chamado de Mar Vermelho em Ex 23:31; Num 21:4; Deut 2:1; Juizes 11:16; 1 Reis 9:26.
Sobre os limites da terra prometida: “E porei os teus termos desde o Mar Vermelho até ao mar dos filisteus, e desde o deserto até ao rio; porque darei nas tuas mãos os moradores da terra, para que os lances fora de diante de ti.” Êxodo 23:31



“Então partiram do monte Hor, pelo caminho do Mar Vermelho, a rodear a terra de Edom; porém a alma do povo angustiou-se naquele caminho.
E o povo falou contra Deus e contra Moisés: Por que nos fizestes subir do Egito para que morrêssemos neste deserto? Pois aqui nem pão nem água há; e a nossa alma tem fastio deste pão tão vil.” Números 21:4-5
O golfo de Suez é chamado de Mar Vermelho nas traduções bíblicas somente uma vez em Ex. 10.19. , porém neste trecho não aparece no Hebraico o nome Mar Vermelho, mas somente mar. De modo que fica claro que o Mar Vermelho não se limitava a parte oeste que hoje recebe este nome, mas incluía a parte leste, o golfo de Aqaba, ou ainda correspondia somente a parte leste onde hoje chama-se golfo de Aqaba.

...“יט ויהפך יהוה רוח ים חזקÊxodo 10:19 Aleppo Codex
Ruah [רוח] = vento, espírito.
Iam [ים] = mar.
Ratzak [חזק] = forte, impetuoso.
Yud(10) + tav(9) [יט] = 19
Hafar [הָפַךְ] = tornar, transformar, virar
Vihafar [ויהפך] = derrubar, subverter


Nenhuma parte de água doce jamais é chamada de Mar Vermelho na Bíblia

Nenhuma parte de água doce jamais é chamada de Mar Vermelho na Bíblia, incluindo os lagos amargos e o lago Timsah. Esses lagos são rasos e nunca foram chamados de Mar Vermelho. O fato de terem plantas aquáticas não os fazem únicos porque essas plantas aquáticas parecem ser normais hoje na região.   



Estudo sobre a Travessia do Mar Vermelho no êxodo de Israel - Parte 4


Significado do nome Mar Vermelho em Hebraico Iam Suf

O nome Mar Vermelho, em Hebraico Iam Suf [ימ סוף] não tem um significado certo. É o nome de um mar, mas não significa a cor vermelha. Acredita-se que signifique mar de plantas aquáticas, algas, mas não significa necessariamente junco ou nenhuma planta exclusiva de água doce como alguns historiadores que não crêem em Deus sujerem.  Outra questão. Quando se trata de traduções difíceis devemos lembrar que o Hebraico ficou como língua morta por muitos séculos e só foi restaurado por volta de 1881-1921 por Eliezer Ben-Yehuda e o trabalho de dicionário e a construção de um hebraico moderno provou-se ser imenso e com a necessidade de muitas palavras novas serem inventadas. 


Na Bíblia a palavra Hebraica Suf aparece em: ו אפפוני מים עד נפש תהום יסבבני סוף חבוש לראשי” Jonas 2:5(2.6) Allepo Codex
"As águas me cercaram até à alma, o abismo me rodeou, e as algas se enrolaram na minha cabeça." Jonas 2:5 

Suf [סוף] é traduzida como algas (Inglês: sedge), um tipo de planta aquática.

 "Também os rios exalarão mau cheiro e se esgotarão e secarão os canais do Egito; as canas e os juncos murcharão." Isaías 19:6 

והאזניחו נהרות דללו וחרבו יארי מצור קנה וסוף קמלו” Isa 19:6

 Cane [קָנֶה] = Um tipo de cana

Estudo sobre a Travessia do Mar Vermelho no êxodo de Israel - Parte 5


O Mar tem que ser profundo o suficiente para criar um muro de água. Um tipo de batismo.


A Bíblia afirma que Deus soprou a água com um vento forte e que havia um muro de água dos dois lados.
“Então Moisés estendeu a sua mão sobre o mar, e o Senhor fez retirar o mar por um forte vento oriental toda aquela noite; e o mar tornou-se em seco, e as águas foram partidas.
E os filhos de Israel entraram pelo meio do mar em seco; e as águas foram-lhes como muro à sua direita e à sua esquerda.”
Êxodo 14:21-22

Hebraico: Romah [חוֹמָה] = Muro

Esta palavra Muro é usada em vários versículos bíblicos, mas para confirmar seu significados ilustramos com Isaías 2:15:
“E contra toda a torre alta, e contra todo o muro fortificado;” Isaías 2:15



Tudo isso que aconteceu foi um grande milagre. O vento provavelmente não foi o causador do muro de águas dos dois lados, mas imaginamos que tenha secado o fundo do mar. Céticos buscando explicações naturais e não miraculosa para os milagres do êxodo imaginam um lago raso com alguns pés de profundidade como os Lagos Amargos, sendo arrastado por um vento tropical, mas é claro que isso não tem nada haver com um muro de água dos dois lados. Alguns argumentam que não houve muro de água e que a palavra muro em Hebraico significaria apenas uma borda ou onda, mas a palavra hebraica para muro aparece mais de 140 vezes no antigo testamento e conforme ilustramos com Isaías 2.15 significa muro de uma cidade.
 
Além disso o apóstolo Paulo explica que os muros de água nos dois lados e a nuvem por cima eram uma metáfora para a água do batismo cristão. O batismo de imersão total.
“Ora, irmãos, não quero que ignoreis que nossos pais estiveram todos debaixo da nuvem, e todos passaram pelo mar. E todos foram batizados em Moisés, na nuvem e no mar,” 1 Coríntios 10:1-2

A palavra grega usada no texto grego do Textus Receptus é εβαπτισαντο que vem de βαπτζω.
και παντες εις τον μωσην εβαπτισαντο εν τη νεφελη και εν τη θαλασση
1 Coríntios 10:2 (Textus Receptus)
και παντες εις τον Μωυσην εβαπτισθησαν εν τη νεφελη και εν τη θαλασση,
1 Coríntios 10:2 (Grego Moderno)


Segundo o dicionário Strong (907) βαπτζω significa imersão total em água, conforme confirmado em texto do Poeta e Médico Grego Nicander que viveu cerca de 200 A.C. onde este Poeta usa esta palavra para descrever a imersão de vegetais em água fervente.

 


Estudo sobre a Travessia do Mar Vermelho no êxodo de Israel - Parte 6



A travessia deve ser longe o suficiente do ponto de partida para justificar a reclamação do povo por estar num deserto. Êxodos 14:11-12

Quando Israel viu o exército egípcio preparando-se para atacá-los eles disseram a Moisés:
“Não havia sepulcros no Egito, para nos tirar de lá, para que morramos neste deserto? Por que nos fizeste isto, fazendo-nos sair do Egito? Não é esta a palavra que te falamos no Egito, dizendo: Deixa-nos, que sirvamos aos egípcios? Pois que melhor nos fora servir aos egípcios, do que morrermos no deserto.”
Êxodo 14:11-12 (Almeida Corrigida e Revisada Fiel)





Por isso uma travessia nos Lagos Amargos ou na parte Norte do Golfo de Suez parece improvável por ser perto demais do Egito para justificar que digam conforme Ex.14:11-12. Caso a travessia fosse neste local eles não estariam num grande deserto antes de atravessar. Os Lagos Amargos são cerca de 25 milhas de Gósen (Goshen) onde eles viviam. A parte Norte do Suez é apenas 60 milhas. Ambos muito perto para se preocupar em morrer no deserto. Se fosse apenas um dia de viajem de volta para a velha cama em Gósen (Goshen) parece que esta preocupação não faria sentido, mas se eles estiverem a 240 milhas de suas casas em uma região desolada longe da civilização, então as reclamações de morrerem no deserto nas mãos do Faraó parecem ser mais justificadas.

Estudo sobre a Travessia do Mar Vermelho no êxodo de Israel - Parte 7

O ponto de travessia deveria garantir segurança do Egito.


Quando Israel cruzou o Mar Vermelho eles comemoraram. Eles não temiam mais o exército Egípcio. Três dos locais candidatos a ponto de travessia do Mar Vermelho devem estar incorretos porque não representam segurança para Israel ao atravessá-lo:

1-Lagos Amargos; 
2-Lago Timsah; 
3-Extremidade Norte do Suez.


1. Port Said; 
2. Port Fuad;
3. Kantara;
4. Ismailía; 
5. Lago Timsah;
6. Canal de agua dulce;
7. Paso de El Gisr;
8. Gran Lago salado; 9. Ferrocarril; 10. Suez;
11. Port Tewfik.


Nesses pontos de travessia o exército do Faraó teria simplesmente contornado o obstáculo, seja os lagos ou a ponta do Suez. Ainda que o Exército de Elite do Faraó morresse nestas águas uma segunda tropa poderia facilmente sair do Egito e alcançá-los.

Dessa forma esses pontos de travessia não ofereceriam segurança para Israel celebrar. Se a travessia fosse assim tão curta imaginamos que Moisés não cantaria a canção de Moisés em celebração à libertação de Israel, mas continuaria fugindo do Egito.

Mas se a travessia foi no Golfo de Aqaba então não haveria dúvidas. Eles estariam seguros do outro lado cantando. Por isso os Irmãos da Igreja Cristã sem denominação do Canadá (Ver referência) sugerem a travessia no Estreito de Tiran no Golfo de Aqaba.

Estudo sobre a Travessia do Mar Vermelho no êxodo de Israel - Parte 8

E o chamado Deserto do Egito que havia antes da travessia do Mar Vermelho? 


Acreditamos que o Deserto do Egito corresponda a atual Península do Sinai.
“Como entrei em juízo com vossos pais, no deserto da terra do Egito, assim entrarei em juízo convosco, diz o Senhor DEUS.” Ezequiel 20:36



לו כאשר נשפטתי את אבותיכם במדבר ארץ מצרים--כן אשפט אתכם נאם אדני יהוה
Ezequiel 20:36 (Aleppo Codex)

Hebraico: [במדבר ארץ מצרים] Deserto terra Egito

[שָׁפַט] = julgar

O povo passou pelo deserto do Egito antes de atravessar o Mar Vermelho.



Notem que segundo os textos o povo passou pelo deserto do Egito antes de atravessar o Mar Vermelho.
“Porque, subindo Israel do Egito, andou pelo deserto até ao Mar Vermelho, e chegou até Cades.” Juízes 11:16

טז כי בעלותם ממצרים וילך ישראל במדבר עד ים סוף ויבא קדשה
Juízes 11:16 (Aleppo Codex)

Mas Deus fez o povo rodear pelo caminho do deserto do Mar Vermelho; e armados, os filhos de Israel subiram da terra do Egito.Êxodo 13:18
 

A Bíblia diz que a rota do Êxodo o povo viajou pelo deserto do Egito até o Mar Vermelho. 
A ordem correta é: 

Deserto do Egito -> Mar Vermelho -> Travessia


O Golfo de Aqaba oferece um deserto anterior ao antigo Mar Vermelho para a travessia.


Uma travessia na parte Norte do Suez não oferece um deserto anterior a travessia. A rota desenhada tradicionalmente para esta hipótese desce para o sul de Gósen (Goshen) para o lado oeste do golfo de Suez, então cruza para o chamado atualmente de Monte Sinai em Jabel Musa (Monastério de Santa Catarina)


A maioria das hipóteses da travessia simplesmente ignora este dado de haver um deserto antes de chegar ao Mar Vermelho. Após atravessarem o Mar eles entram no deserto de Sur.
O golfo de Aqaba no Estreito de Tiran concorda com a seqüência dos eventos Bíblicos. 
1 – Eles deixam as áreas populosas do Egito; 
2 – Viajam uma distância considerável no deserto do Egito; 
3 -  Chegam ao Mar Vermelho onde atravessam;

Estudo sobre a Travessia do Mar Vermelho no êxodo de Israel - Parte 9

Etã ficava na extremidade do deserto, mas qual extremidade?

“E partiram de Sucote, e acamparam-se em Etã (אֵתָם), que está no fim (extremidade) do deserto.” Números 33:6 (ACRF)
 
Hebraico: catsé [קָצֶה] = borda, extremidade.

Tradicionalmente interpreta-se como extremidade inicial do deserto no lado oeste dos Lagos Amargos antes de alcançarem a atual península do Sinai, mas imagine que ao cruzar um deserto existe a extremidade inicial ou anterior ao deserto e a final ou posterior ao deserto. Hoje não se sabe onde fica Etã. É possível que Etã ficasse na extremidade posterior do deserto de modo que o povo chega a Etã após atravessar o deserto.

Lembremos da seqüência bíblica Gósen (Goshen) -> Deserto -> Mar (Êxodos 13:18; Juízes 11:16)
 

Vamos imaginar que eles viajaram de Goshem para os Lagos Amargos ou para o Norte de Suez e que a área de 10 milhas entre o fim de Gósen (Goshen) e os Lagos fosse considerada um deserto. Então a extremidade do deserto nas hipóteses de travessia tradicionais seria na fronteira de Gósen (Goshen) onde eles iniciaram, mas essa extremidade do deserto era imediatamente antes da travessia. Não faz sentido atravessar um deserto para voltar para o mesmo lugar e ficar na extremidade inicial deste mesmo deserto.

Estudo sobre a Travessia do Mar Vermelho no êxodo de Israel - Parte 10

Onde fica a Península do Sinai? 


O nome Bíblico para a atual “Península do Sinai” é deserto do Egito. (Ezequiel 20:36; Juízes 11:16; Êxodos 13:18)
Acreditamos que a área em forma de V entre o Golfo de Suez e o Golfo de Aqaba onde hoje chama-se de Península do Sinai seja na verdade o deserto do Egito.

A marcação atual do Monte Sinai na Península do Sinai foi feita quando Helina (Helena de Constantinopla), mãe de Constantino I, esposa de Constantius Chlorus, imperador de Roma, ela que afirmou também ter descoberto a verdadeira cruz de Cristo, escolheu Jebel Musa em 325 D.C. como monte Sinai onde construiu a  "Capela de Santa Helena" que abrigava a sarça. A sarça é, supostamente, indicada por Helena como sendo a sarça ardente da qual Deus falou com Moisés.
Entre 527 e 565 D.C o imperador bizantino Justiniano I ordenou que fosse construído o "mosteiro de santa catarina". O mosteiro foi construído à volta da capela que abrigava a sarça ardente construída por Helena, a mãe de Constantino. Desde então os mapas passaram a indicar o Monte Sinai neste local e o deserto do Sinai ou península do Sinai nesta região.

Mas se o antigo Monte Sinai for na verdade o Monte Karkom ou Har Karkom ("Montanha de Saffron", também chamada Jabal Ideid, entre Petra e Cades Barnea, localizado 30 milhas a noroeste de Ezion-geber, atual Elat, então tudo muda! E se o Monte Sinai for na verdade o monte Jebel al-Lawz na moderna Arábia Saudita, então tudo muda também!


A Bíblia não identifica o deserto do Sinai como relacionado a área em forma de V entre o golfo de Suez e o golfo de Aqaba. Tudo o que sabemos pela Bíblia do Monte Sinai (Horeb) é no deserto do Sinai. Mas não sabemos onde fica o deserto do Sinai.
Nossos irmão da Igreja do Canadá afirmam que a Bíblia diz também que o Monte Sinai fica no deserto de Sur e que Sur é a terra onde viviam os Ismaelitas. Verificamos que os Ismaelitas viviam com os Midianitas porque os nomes Ismaelitas e Midianitas são usados alternadamente na história de José sendo vendido ao Egito. Pesquisamos e não achamos onde a bíblia coloca o Monte Sinai no deserto de Sur.

“Depois fez Moisés partir os israelitas do Mar Vermelho, e saíram ao deserto de Sur; e andaram três dias no deserto, e não acharam água.” Êxodo 15:22

Se encontrarmos podemos completar aqui posteriormente, mas segundo os irmãos Canadenses, então o Monte Sinai deve ficar na terra de Midiã.

“Passando, pois, os mercadores midianitas, tiraram e alçaram a José da cova, e venderam José por vinte moedas de prata, aos ismaelitas, os quais levaram José ao Egito.” Gênesis 37:28

“E os midianitas venderam-no no Egito a Potifar, oficial de Faraó, capitão da guarda.” Gênesis 37:36

“E José foi levado ao Egito, e Potifar, oficial de Faraó, capitão da guarda, homem egípcio, comprou-o da mão dos ismaelitas que o tinham levado lá.” Gênesis 39:1


Hebraico:
Ism-eli [יִשְׁמְעֵאלִי] = Ismaelita = Árabe
Midiani [מִדְיָנִי] = Midianita
Diin [דִּין] = lei, estatuto


Encontramos entretanto em Gálatas 4.25 uma afirmação de Sinai ser um Monte da Arábia. “Ora, esta Agar é Sinai, um monte da Arábia, que corresponde à Jerusalém que agora existe, pois é escrava com seus filhos.” Gálatas 4:25

Estudo sobre a Travessia do Mar Vermelho no êxodo de Israel - Parte 11

Deserto do Egito ou deserto do Mar Vermelho 

Localização do deserto do Sinai

Embora na bíblia não haja indicação direta da localização do deserto do Sinai, ela contém várias referências ao deserto do Egito ou Deserto do Mar Vermelho.

"Mas Deus fez o povo rodear pelo caminho do deserto do Mar Vermelho; e armados, os filhos de Israel subiram da terra do Egito." Êxodo 13:18

"Porque, subindo Israel do Egito, andou pelo deserto até ao Mar Vermelho, e chegou até Cades." Juízes 11:16

"Peso do deserto do mar. Como os tufões de vento do sul, que tudo assolam, ele virá do deserto, de uma terra horrível." Isaías 21:1

"Como entrei em juízo com vossos pais, no deserto da terra do Egito, assim entrarei em juízo convosco, diz o Senhor DEUS." Ezequiel 20:36

Estudo sobre a Travessia do Mar Vermelho no êxodo de Israel - Parte 12


Mar Vermelho na terra de Ham.


A Bíblia afirma que Ham vivia na terra do Egito e arqueólogos afirmam que eles viviam em ambos os lados do Golfo de Suez.

“Esqueceram-se de Deus, seu Salvador, que fizera grandezas no Egito,
Maravilhas na terra de Cão (Ham), coisas tremendas no Mar Vermelho.”
Salmos 106:21-22

נפלאות בארץ חם    נוראות על-ים-סוף
Salmos 106:22(Aleppo Codex)

“E feriu a todo primogênito no Egito, primícias da sua força nas tendas de Cão (Ham).”
Salmos 78:51

ויך כל-בכור במצרים    ראשית אונים באהלי-חם
Salmos 78:51 (Aleppo Codex)

Hebraico: orrel [אֹהֶל] = tenda  / ham [חַם] = Ham, quente

Estudo sobre a Travessia do Mar Vermelho no êxodo de Israel - Parte 13

A fronteira entre Israel e Egito era o Rio do Egito 

A antiga (e atual) fronteira leste do Egito com Israel é o Rio do Egito (Wadi al-Arish).
Cruzar o rio do Egito e você está no Egito. Deus disse a Abraão sobre a terra prometida:

“Naquele mesmo dia fez o Senhor uma aliança com Abrão, dizendo: tua descendência tenho dado esta terra, desde o rio do Egito até ao grande rio Eufrates;” Gênesis 15:18

Abraão foi direto do Egito para Negeb sem passar por nenhum outro território.
Subiu, pois, Abrão do Egito para o lado do sul (Negeb), ele e sua mulher, e tudo o que tinha, e com ele .
ויעל אברם ממצרים הוא ואשתו וכל אשר לו ולוט עמו--הנגבה
Gênesis 13:1(Aleppo Codex)
Hebraico: Negeb/Negebah [נגבה] = Negeb, ala sul, lado do sul 

Notavelmente quando se cruza o Rio do Egito, a Bíblia nunca adiciona outro local ou região entre os dois. Se a fronteira do Egito fosse o final da terra de Gósen (Goshen) próximo ao Lagos Amargos nós esperaríamos na Bíblia algo semelhante a: Abraão deixou Negeb e viajou pelo deserto e então chegou ao Egito. Mas isso não acontece em nenhum versículo que se saiba, nem em parte alguma da Bíblia temos referencia de uma terra entre Egito e Israel porque o rio do Egito era a fronteira do Egito.

A hoje chamada península do Sinai era território Egípcio

Acreditamos que a terra em V hoje chamada península do Sinai era território Egípcio na época do Êxodo e por muitos e muitos séculos antes e depois. Apenas em 106 D.C. que os Romanos anexaram essa área. Antes disso pelo que se sabe era território egípcio, como é atualmente. Isso significa que o território do Egito fazia fronteira com Israel no Rio do Egito próximo a Negeb.

Já vimos que Ismaelitas e Midianitas são referidos alternadamente em Gênesis 37:28 significando o mesmo povo. Notemos também que os Ismaelitas habitaram desde Havilá até Sur, que está em frente do Egito.

"E estes são os anos da vida de Ismael, cento e trinta e sete anos, e ele expirou e, morrendo, foi congregado ao seu povo. E habitaram desde Havilá até Sur, que está em frente (leste) do Egito, como quem vai para a Assíria; e fez o seu assento diante da face de todos os seus irmãos." Gênesis 25:17-18

Segundo os irmãos da igreja do Canadá Havilah ficava a sudeste do mar morto e Sur ficava na terra de Midiã (Atual Arábia Saldita). Havia uma estrada de norte a sul entre Havilah e Sur onde Ismael vivia.
Uma outra referência a essa estrada é: “Então feriu Saul aos amalequitas desde Havilá até chegar a Sur, que está defronte do Egito.” 1 Samuel 15:7

O Faraó parece considerá-los dentro de terra do Egito até logo antes da travessia do Mar Vermelho.

Notemos que o Faraó parece considerá-los dentro de terra do Egito até logo antes da travessia do Mar Vermelho.
"Então Faraó dirá dos filhos de Israel: Estão embaraçados na terra, o deserto os encerrou."
Êxodo 14:3
ואמר פרעה לבני ישראל נבכים הם בארץ סגר עליהם המדבר
Êxodo 14:3

Hebraico:
Sagach [סָגַר] = fechou para dentro
Olirrem [עליהם] = neles

Estudo sobre a Travessia do Mar Vermelho no êxodo de Israel - Parte 14

Geografia aponta o estreito de Tiran como um bom candidato à travessia do Mar Vermelho. 


Acreditamos que Quando Israel partiu de Gósen (Goshen) eles viajaram 275 milhas até o estreito de Tiran.
Há uma planície larga na parte leste do golfo de Suez que contrasta com a cadeia montanhosa da parte mais central da atual península do Sinai e esta planície contorna o mar até o estreito de Tiran. Então eles chegaram em Pi-Hairote, fizeram a volta novamente para o estreito e o exército egípcio pensou que estavam perdidos encerrados no deserto.

Os irmãos da igreja do Canadá acreditam que essa região oferece um encaixotamento entre as montanhas e o mar onde acaba a planície de modo a justificar a expressão semelhante a encerrados no deserto usada pelo faraó em Êxodo 14:3.

“Fala aos filhos de Israel que voltem, e que se acampem diante de Pi-Hairote, entre Migdol e o mar, diante de Baal-Zefom; em frente dele assentareis o campo junto ao mar.” Êxodo 14:2


Nos outros pontos candidatos a pontos de travessia do Mar Vermelho (Lagos Amargos ou norte do Golfo de Suez) não há este encaixotamento no qual Israel ficaria encerrado no deserto.

Estudo sobre a Travessia do Mar Vermelho no êxodo de Israel - Parte 15

O estreito de Tiran oferece quase que uma ponte natural 


O Golfo de Aqaba é um canal de águas muito profundas que chegam de 800 a 1800m de profundidade no seu centro, entretanto o estreito de Tiran é uma ponte natural de modo que o ponto mais fundo que os Israelitas encontrariam seria em torno de 205m.

A travessia no estreito de Tiran

A travessia no estreito de Tiran é de 18km e poderia ser aberto as águas em até 800m de largura formando um caminho largo por toda a travessia. O estreito de Tiran tem um recife de corais raso no seu centro com uma área de pesca em cada lado. De cartas náuticas modernas é possível ver que a passagem leste chamada Enterprise tem 205m de profundidade máxima e 800 metros de largura e que a passagem oeste chamada Grafton tem somente 70 metros de profundidade e 800 de largura. Um mergulhador precisa mergulhar somente 13m no ponto mais fundo para ver os corais.



O crescimento de corais por milhares de anos (talvez 3500 anos) desde a travessia miraculosa significa que não podemos saber como era o fundo do mar naquela época. Parece que quando um coral cresce e atinge a superfície, as marés que fluem em volta do coral cavam um canal mais fundo naturalmente. Gradualmente os corais agem como uma barragem tapando 80% do estreito.

Este cenário é bastante real, afirmam nossos irmãos da igreja do Canadá, e significa que a 3500 anos atrás este estreito seria mais raso e suave do que nos dias atuais. Mas mesmo com as profundidades que vemos hoje em dia não seria tão difícil imaginar a travessia do êxodo por este estreito. A inclinação descendente é muito mais importante que a profundidade e no estreito de Tiran que vemos hoje possibilitaria a travessia, desde que seco.

A 3500 anos atrás é provável que este estreito de Tiran fosse mais fundo na parte central onde hoje existem os corais e mais raso nas partes dos canais de navegação a leste e a oeste dos corais de modo que seria mais suave o relevo.

Também é possível que o Senhor Deus houvesse suavizado o fundo do mar para facilitar a travessia além da ajuda na saúde e resistência das pessoas e animais já mencionadas na Bíblia.

A possibilidade de travessia em Nuweiba

Também existe a possibilidade de travessia numa outra ponte natural do Golfo de Aqaba que é ao lado de Nuweiba. Neste ponto a travessia atingiria 765m de profundidade e com inclinações maiores. Também o acesso a Nuweiba é mais limitado devido a cadeia montanhosa ao lado.



Estudo sobre a Travessia do Mar Vermelho no êxodo de Israel - Parte 16

O exército do Faraó afundou no fundo do mar como uma pedra 


A Bíblia diz que o exército do Faraó afundou como uma pedra no fundo do mar e também que alguns corpos boiaram na praia.

 “Lançou no mar os carros de Faraó e o seu exército; e os seus escolhidos príncipes afogaram-se no Mar Vermelho. Os abismos os cobriram; desceram às profundezas como pedra.” Êxodo 15:4-5

 “E o mar fendeste perante eles, e passaram pelo meio do mar, em seco; e lançaste os seus perseguidores nas profundezas, como uma pedra nas águas violentas.” Neemias 9:11

"Assim o Senhor salvou Israel naquele dia da mão dos egípcios; e Israel viu os egípcios mortos na praia do mar." Êxodo 14:30

Estudo sobre a Travessia do Mar Vermelho no êxodo de Israel - Parte 17



Conclusão e resumão


Acreditamos que Israel saiu de Gósen (Goshen) para o sul pela margem leste do Golfo de Suez, contornou o mar para leste até o estreito de Tiran onde atravessou com a abertura do mar miraculosa de Deus. Assim que cruzaram o Mar Vermelho para a terra de Midiã, que hoje acreditamos ser o norte da Arábia Saudita, eles foram para Jebel al-Lawz, que consideramos como o melhor candidato ao Monte Sinai. O monte Sinai, como vimos fica próximo ao deserto de Sur, na terra dos Ismaelitas, que é a terra de Midiã.

Votos do Servo de Jesus que traduziu e aprofundou esse estudo:


Ainda que esta hipótese por ventura não esteja correta acreditamos que este estudo trouxe um aprofundamento sobre a questão da travessia de Israel no Mar Vermelho sobre um ponto de vista Bíblico.

Que o Senhor Deus ajude a todos os Irmãos que buscam o conhecimento e a Informação e se preocupam em saber mais sobre as maravilhas que o Senhor nosso Deus já fez neste mundo e possam crer como nós cremos que em breve o Senhor Jesus voltará de forma milagrosa e maravilhosa resgatar a nós que cremos em seu nome e seu evangelho, e nos submetemos à sua vontade não em vaidade nem em aparência, nem em rotinas e preceitos dos homens, mas em verdade e de todo o coração.